Seja bem-vindo ao Melissa Benoist Brasil, sua primeira, maior e melhor fonte brasileira sobre a atriz Melissa Benoist, mais conhecida por interpretar a Supergirl na serie homônima. Aqui você encontrará informações sobre seus projetos, campanhas e muito mais, além de entrevistas traduzidas e uma galeria repleta de fotos. Navegue no menu acima e divirta-se com todo o nosso conteúdo. Esperamos que goste e volte sempre!
ACESSE:

Kara Danvers não está em Kansas Nacional City mais.

Na estreia da sexta temporada de Supergirl, Kara (Melissa Benoist) sacrificou sua vida duas vezes. Primeiro, ela atraiu o super-poderoso Lex Luthor (Jon Cryer) para a Fortaleza e permitiu que ele a matasse para que os Super Amigos tivessem tempo de desfazer seu esquema de lavagem cerebral. Felizmente, Lena usou o traje anti-Kryptonita e a tecnologia da Fortaleza para reviver Kara, e o resto da equipe apareceu para o segundo round contra o egomaníaco. Infelizmente, isso também não saiu como planejado. Claro, Alex conseguiu deter Lex, mas não antes de pegar o projetor da Zona Fantasma e enviar Kara para a desolada prisão kryptoniana sem seus poderes ou meios de escapar. Caramba!

Abaixo, EW conversa com Benoist sobre a situação infeliz de Kara.

 

ENTERTAINMENT WEEKLY: A 5ª temporada deveria terminar com Kara sendo enviada para a Zona Fantasma, ou foi uma nova reviravolta?

Houve tantas dúvidas de como a 5ª temporada iria terminar e a 6ª temporada iria começar por causa da minha gravidez e minha licença maternidade, e por causa da pandemia. Eu sei que eles mudaram algumas coisas. Então, não me lembro, para ser honesta. [Risos] Parece que foi há muito tempo. De qualquer forma eu seria mandada para a Zona Fantasma, mas acho que não ficaria esse tempo todo, pela quantidade de episódios que estou lá.

Na estreia, Kara mencionou como era traumatizante estar presa na Zona Fantasma quando era mais jovem. Como ela está indo para lá agora?

Certo. Nós exploramos as vulnerabilidades dela antes na série, mas nunca com a profundidade que estamos nesta temporada. Acho que vai ser muito diferente para as pessoas verem. É um lado muito diferente de Kara que veremos na Zona Fantasma, e não é fácil. As coisas que ela está enfrentando e o trauma que ela suporta na Zona Fantasma não são algo de que ela se recuperará facilmente.

Kara está bem isolada. Como foi passar por esse enredo que a manteve separada do resto dos personagens com os quais você está acostumada a interagir, especialmente na temporada final?  

Foi difícil para mim porque estou tão acostumada a poder ver todos, e estamos muito acostumados a trabalhar juntos lado a lado todos os dias como um grupo e o elenco é muito unido. É a isso que estou acostumada na série, então também foi muito isolante para mim em termos de interpretar as cenas. E eu não estou sozinha. Existem alguns outros personagens na Zona Fantasma comigo, mas eram pessoas novas e muito fui eu sozinha. Então, sim, parte do que foi roteirizado definitivamente afetou como eu me senti atuando.

Falando em novos personagens, sabemos que Jason Behr foi escalado como um misterioso kryptoniano que ajuda Kara. O que você pode dizer sobre a dinâmica dela com esse estranho?

Direi que na Zona Fantasma, há personagens que realmente a ajudam e são grandes aliados, e há alguns que não são, obviamente, porque é um lugar muito perigoso cheio de criminosos e kryptonianos enviados para lá. Foi ótimo trabalhar com Jason, e eu acho que as pessoas vão adorar seu personagem e ficarão muito surpresas [com] quem ele está interpretando.

Nós só vimos o final da última vontade e o testamento de Kara que ela gravou. Descobrimos o que ela disse mais tarde? Se não o fizermos, você tem uma ideia do que ela pode ter dito em sua mente?

Há trechos que o público verá, mas acho que em minha mente e em meu coração, eu sei o que ela disse e posso preencher as lacunas para as coisas que não filmamos porque só temos pedaços e peças aqui que outros personagens podem ver de sua gravação. Sim, eu sei o que ela disse e sei o que teria sido importante para ela deixar como seu legado.

Supergirl vai ao ar às terças-feiras às 21h na CW.

 

Fonte: EW

Tradução e Adaptação: Melissa Benoist Brasil

ACESSE:

Melissa Benoist está muito satisfeita com o caminho de Supergirl em sua sexta e última temporada.

A despedida do drama da CW começa na terça-feira com uma estreia que coloca Kara (Benoist) e os Super Friends contra Leviathan e o narcisista profissional Lex Luthor (Jon Cryer), que fez lavagem cerebral em metade do mundo para amá-lo. Derrotar o supervilão ego-maníaco irá, no entanto, ter um grande custo para Kara e preparar o terreno para que ela enfrente sua mortalidade e os limites potenciais de seu poder.

Antes da estreia, a EW conversou com Benoist para discutir o que está por vir enquanto a série voa em direção ao seu final.

 

ENTERTAINMENT WEEKLY: Como você se sente sobre o final do programa? Você acha que este é o momento certo para dizer adeus a Kara?

Sim, acho que todos nós meio que chegamos a essa conclusão. Estamos muito orgulhosos de tudo o que conseguimos realizar nos últimos cinco, quase seis anos. Tem sido uma grande jornada: mudando a emissora, mudando as cidades em que filmamos e mudando as noites em que exibimos. Nós passamos por muito nessa série, e acho que criativamente todos nós fomos capazes de dar um passo atrás e dizer que estamos muito orgulhosos de tudo que fizemos e parecia o momento certo.

Você tem uma ideia de para onde está indo a história de Kara? Como você se sente sobre o final que está reservado?

Eles me falaram porque queriam saber se eu tinha alguma opinião sobre onde eu queria ver Kara no final da série. Eu tinha um pedido, e nem era algo que eles estavam pensando em fazer. E eles me lançaram no final, e é realmente adorável. É um ótimo final. Eu me sinto fantástica com isso.

Quando falamos para a matéria da capa, você me disse que abordou cada temporada da perspectiva da evolução de Kara. Como Kara está crescendo nesta temporada?

Quanto mais Kara amadurece, mais ela luta com seu poder e o que significa carregar os poderes que ela tem na Terra e sua identidade como alienígena ou humana, ou onde ela pertence. Essas são coisas que estamos realmente explorando este ano com ela. E o que te torna forte? O que faz você se sentir fortalecida? Essas são coisas que estamos olhando nesta temporada para todos os personagens. Mas com Kara especificamente, esta temporada vai ser mais uma auto-exploração, olhar no espelho e [contemplar] o que seu poder significa porque é quase ilimitado e a torna tão forte na Terra. Onde ela traça a linha? Como ela reconcilia isso com sua humanidade?

Onde estão as coisas com Kara e Lena nesta temporada?

Acho que tudo o que elas passaram na última temporada realmente solidificou seu vínculo e sua amizade, e o fato de serem capazes de curar mostra o quão profunda é essa amizade. Lex está de volta nesta temporada, então o perigo sempre presente de seu irmão psicótico é o suficiente para elas deixarem a água correr sob a ponte. Essa relação, eu acho, é uma das mais importantes da série. Katie [McGrath] e eu sempre abordamos isso realmente querendo explorar as amizades femininas e como as mulheres se relacionam e se apoiam. Isso definitivamente fará parte da temporada final.

Você sentiu uma sensação de alívio agora que você superou o quão angustiadas aquelas duas estavam na última temporada?

Sim, completamente! Eu amo trabalhar com Katie McGrath e qualquer desculpa para fazer qualquer cena com ela está bom para mim, mas sim, eu acho que nós duas estamos um pouco aliviadas por não haver mais tensão.

O relacionamento de Kara e Alex [Chyler Leigh] é outro aspecto fundamental da série. O que está reservado para o relacionamento delas na temporada final?

Acho que a irmandade é o alicerce da série. Não faltam momentos de Kara e Alex este ano, é claro. Eu acho que Alex tem sua própria jornada de entrar em seu próprio eu, percebendo todo o seu potencial e como é viver sua melhor vida. Há uma dupla em que podemos ver as jovens Kara e Alex novamente. Acho que esses tipos de episódios são alguns dos nossos mais fortes quando voltamos para Midvale. Você sabe, apenas dar uma olhada e ver o que torna a ligação delas tão forte, eu acho, é muito divertido para os fãs verem, muito identificável também.

Chyler fez sua estreia na direção nesta temporada. Como foi tê-la como diretora?

Eu não pude estar lá! Eu estava de licença maternidade, por isso tinha ido embora, mas ouvi de todos que ela arrasou e foi fantástico. Eu ouvi dela o quanto ela amou e que ela realmente encontrou uma paixão em dirigir. Ela está trabalhando há muito tempo e é uma profissional. Esta não é de forma alguma sua primeira série, então ela sabe como um set funciona e como tratar os atores e a equipe, então não tenho dúvidas de que ela foi incrível.

Dada a sua licença maternidade, quanto de você veremos na primeira metade da temporada?

Eu voltei da licença-maternidade em janeiro e tinha um pouco de atualização para fazer. Então, não estou ausente da primeira parte da temporada, mas estou em um lugar diferente. A Supergirl está bastante isolada.

Qual foi a parte mais desafiadora da última temporada?

A parte mais desafiadora, para ser honesta, tem sido mais logística. É o fato de que ainda estamos na pandemia. Claro, todos são muito gratos por ter empregos e estamos gratos por estarmos juntos para podermos nos ver, mas existe aquela barreira com as máscaras e quantos protocolos temos para a segurança de todos. Esse tem sido o maior desafio porque todo mundo só quer se abraçar, e estamos chegando perto do fim e é uma espécie de chatice não podermos simplesmente dar abraços e beijos e tem isso adicionado peso da pandemia ainda está acontecendo.

Supergirl retorna terça-feira na The CW.

 

Fonte: Entertainment Weekly

Tradução e Adaptação: Melissa Benoist Brasil

ACESSE:

O encargo de Supergirl como a grande defensora de National City está chegando ao fim de uma forma inesperadamente precoce. A sexta temporada da série da super-heroína da CW será a última, conforme informou o TVLine.

A produção da temporada final, com 20 episódios, está programada para começar no final deste mês. A equipe de criação do programa já está desenvolvendo histórias.

Melissa Benoist, estrela da série e intérprete da Kryptoniana, lidera o elenco que inclui Chyler Leigh, Katie McGrath, Jesse Rath, Nicole Maines, Andrea Brooks, Azie Tesfai, Julie Gonzalo, Staz Nair e David Harewood. O elenco formal inclui Mehcad Brooks, Jeremy Jordan, Chris Wood, Floriana Lima, Odette Annable e Calista Flockhart.

Melissa publicou uma mensagem em sua conta no Instagram após o anúncio do fim da série:

 

Ver essa foto no Instagram

 

To say it has been an honor portraying this iconic character would be a massive understatement. Seeing the incredible impact the show has had on young girls around the world has always left me humbled and speechless. She’s had that impact on me, too. She’s taught me strength I didn’t know I had, to find hope in the darkest of places, and that we are stronger when we’re united. What she stands for pushes all of us to be better. She has changed my life for the better, and I’m forever grateful. I’m so excited that we get to plan our conclusion to this amazing journey, and I cannot wait for you to see what we have in store. I promise we’re going to make it one helluva final season. ♥️ el mayarah 💪 @supergirlcw

Uma publicação compartilhada por Melissa Benoist (@melissabenoist) em

Dizer que foi uma honra interpretar essa personagem icônica seria um eufemismo massivo. Ver o incrível impacto que o show teve nas garotas ao redor do mundo sempre me deixou humilde e sem palavras. Isso teve esse impacto em mim também. Ela me ensinou uma força que eu não sabia que tinha, encontrar esperança nos lugares mais sombrios e que somos mais fortes quando estamos unidos. O que ele representa nos torna melhores. Mudou minha vida para melhor e serei eternamente grata. Estou tão animada que podemos planejar nossa conclusão para esta jornada incrível e mal posso esperar para ver o que temos reservado. Eu prometo que chegaremos a uma incrível temporada final. ♥ el mayarah 💪 @supergirlcw

A série estreou em outubro de 2015, na emissora CBS, tendo uma média de 7,7 milhões de espectadores no total e uma avaliação de 1,7 em demo. Ao ser renovada para a segunda temporada, mudou-se para a emissora The CW, caindo para 2,4 mil/0.7. Em sua quinta temporada, mais recente, a série do Arrowverse teve uma média de 840 mil espectadores no total e uma avaliação de 0,22 de demo, uma queda de 30% em relação à quarta temporada.

Supergirl é parte do recém renomado “CWVerse”, o que significa dizer que existe num mesmo universo que Arrow, The Flash, Legends of Tomorrow, Black Lightning, Batwoman e Stargirl. As novas temporadas dessas séries – exceto Arrow, é claro, que finalizou em sua oitava temporada no início deste ano – estrearão na CW em algum momento de 2021.

Vocês estão preparados para dizer adeus aos seus amigos (e os inimigos deles) em National City?

 

Fonte: TVLine

Tradução e Adaptação: Melissa Benoist Brasil

ACESSE:

A quinta temporada de Supergirl terminou recentemente e, como de praxe, a CW liberou os erros de gravação dessa temporada que propôs abordar, entre outras coisas, o uso da tecnologia e os efeitos pós Crise Nas Infinitas Terras, um dos eventos mais aguardados no Arrowverse. A temporada também marcou a exibição do centésimo episódio da série, trazendo de volta rostos importantes.

O vídeo foi legendado por nossa equipe e se encontra disponível em nosso canal no YouTube.

Layout criado e desenvolvido por Lannie.D - Hosted by Free Fansite Hosting @ 2020 - Melissa Benoist Brasil