Seja bem-vindo ao Melissa Benoist Brasil, sua primeira, maior e melhor fonte brasileira sobre a atriz Melissa Benoist, mais conhecida por interpretar a Supergirl na serie homônima. Aqui você encontrará informações sobre seus projetos, campanhas e muito mais, além de entrevistas traduzidas e uma galeria repleta de fotos. Navegue no menu acima e divirta-se com todo o nosso conteúdo. Esperamos que goste e volte sempre!
14.03.24

Nem todos os jornalistas usam capa… mas há seis anos como Kara Danvers, também conhecida como Supergirl, Melissa Benoist usou. Kara era repórter durante o dia – sempre de óculos, é claro – e super-heroína à noite – sempre de capa. Então, quando Supergirl terminou em 2021, Benoist não tinha certeza do que viria a seguir. Pelo menos não até ela dar um passeio no parque.

“Eu estava fazendo uma pausa depois de terminar Supergirl e apenas colocando minhas coisas em ordem”, disse Benoist à EW. “Eu estava levando meu filho ao parque e recebi um telefonema aleatório da [produtora executiva] Sarah Schechter e da [co-criadora] Julie Plec, e elas me contaram sobre o escopo da série, do personagem e o que queriam fazer”.

O show era The Girls on the Bus, baseado no romance da co-criadora Amy Chozick, Chasing Hillary. O projeto já estava em andamento há anos, e Greg Berlanti, produtor executivo que trabalhou com Benoist em Supergirl, foi o primeiro a pensar nela para o papel. “Greg sempre foi um grande defensor meu e acho que ele disse: ‘Ninguém mais pode fazer isso além de Melissa’”.

Mas Benoist sabia que ela queria ser exigente quanto ao que fazer a seguir. “Eu estava muito ciente de que tudo o que eu fizesse a seguir deveria parecer realmente verdadeiro para mim e algo que eu realmente amasse”, diz ela. “Serei honesta, Supergirl foi o trabalho mais difícil que já fiz até agora na minha carreira. Foi tão desafiador e maravilhoso nesse aspecto. Me levou a lugares que eu não sabia que poderia ir, mas eu apenas senti que [meu próximo papel] tinha que ser autêntico para mim, seja lá o que for, então eu levaria meu tempo para descobrir o que quer que fosse.”

E, no entanto, no final das contas, ela levou apenas 48 horas para perceber que The Girls on the Bus era a projeto certo: “Li o livro de Amy em dois dias e soube imediatamente que era algo do qual eu queria fazer parte”.

Benoist não apenas decidiu estrelar a série, mas, pela primeira vez, ela é produtora executiva. “A produção é útil em muitos aspectos diferentes. É realmente valioso entrar em um set e saber que você faz parte do processo de sua existência”, diz ela. “Fiquei muito grata por poder fazer parte da montagem da equipe e garantir que houvesse a melhor energia possível no set para fazer a melhor versão possível do que tínhamos pela frente.”

O que estava diante deles era uma história sobre jornalismo, corrupção, política, amizade, romance e muito mais. Em The Girls on the Bus, Benoist interpreta Sadie, uma repórter empreendedora que passa dias e noites na campanha presidencial, responsável por cobrir todos os aspectos do candidato designado – o bom, o ruim, o ilegal.

“Eu não sabia o quanto adoraria aprender sobre o estilo de vida de um repórter de campanha”, diz Benoist. “Eu devorei tudo que pude, todos os livros. Amy me deu uma lista enorme de material de leitura e eu li tudo e ainda estou colecionando livros. Acho que talvez porque haja muitas semelhanças com o mundo da atuação e quão apaixonado você tem que ser para ganhar a vida ou então não valeria a pena porque você tem que sacrificar muito.”

Ao lado de Sadie estão se sacrificando Grace (Carla Gugino), a repórter veterana que sempre parece saber das novidades, Kimberlyn (Christina Elmore), a determinada correspondente no ar, e Lola (Natasha Behnam), a influenciadora que ainda está tentando entender isso, toda a coisa do jornalismo fora. Como grupo, aprendem rapidamente a importância de colocar a amizade à frente da política.

“O foco do programa são as amizades, em que quatro mulheres diferentes, de todas as esferas da vida, de todas as diferentes formações, de todos os diferentes estilos do espectro político, podem se encontrar e encontrar amor, esperança e alegria juntas em um ambiente realmente estranho, um ambiente realmente intenso”, diz Benoist.

Com essas amizades agora chegando às telas das pessoas – The Girls on the Bus chega ao Max nesta quinta-feira – Benoist está muito longe do telefonema que iniciou esta jornada e ainda mais longe de voar pelos céus de National City.

“Por causa de algumas das experiências de trabalho mais desafiadoras que tive no passado, não percebi o quão reservada eu poderia ser no set ou no trabalho, e esse trabalho simplesmente me abriu”, diz Benoist sobre sua experiência. “Eu realmente me tornei amiga de todos com quem trabalhava. Era uma atmosfera saudável e fiquei surpresa com a confiança que ganhei ao me abrir para uma comunidade como essa. Considerando que antes, acho que quando fosse questionada, eu abaixaria a cabeça, trabalharia e superaria isso. [Com] isso, eu realmente aprendi a amar as pessoas ao meu redor.”

The Girls on the Bus já está disponível no Max.

Fonte: Entertainment Weekly

Tradução e adaptação: Melissa Benoist Brasil

continue lendo
Layout criado e desenvolvido por Lannie.D - Hosted by Host4Fans @ 2020 - Melissa Benoist Brasil